Sociedade

É ESTA A SITUAÇÃO DO NOVO CORONAVÍRUS COVID-19 A NÍVEL NACIONAL E NO ALGARVE – DIA 24 DE JULHO DE 2020

De acordo com o Relatório de Situação nº. 144, do dia 24 de Julho de 2020, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, em Portugal a Covid-19 está a evoluir desta forma:

  • Número total de casos de infeção confirmados (em números acumulados) desde o início da pandemia – 49.692 (mais 313 do que no dia 23 de Julho de 2020, o que volta a ser superior ao anterior boletim. Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram registados 88,1 por cento dos novos casos).
  • Número total de casos recuperados – 34.687 (mais 318 do que no dia 23 de Julho de 2020. O número de recuperados continua a ser superior ao de novos casos de infeção confirmados).
  • Número de casos ativos – 13.293 (menos 12 do que no dia 23 de Julho de 2020)
  • Número total de internados – 420 (menos 11 do que no dia 23 de Julho de 2020). É desde 24 de Março de 2020, o número mais baixo de doentes hospitalizados em Portugal.
  • 52 em Unidades de Cuidados Intensivos (menos 07 do que no dia 23 de Julho de 2020)
  • Número total de casos suspeitos desde 01/01/2020 – 429.254 (mais 2.051 do que no dia 23 de Julho de 2020). Do total dos casos suspeitos, 378.018 não se confirmaram (mais 1.739 do que no dia 23 de Julho de 2020).

Por outro lado, 1.544 pessoas (menos uma do que no dia 23 de Julho de 2020) aguardam os resultados laboratoriais aos testes efetuados, enquanto que 34.870 (menos 96 do que no dia 23 de Julho de 2020) estão sob vigilância das autoridades de saúde.

  • Número total de óbitos – 1.712 (mais 07 do que no dia 23 de Julho de 2020. Seis ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo e o outro foi registado no Alentejo).

A região de Lisboa e Vale do Tejo, que continua a ser a mais afetada pela Covid-19, já soma 25.110 casos de infeção confirmados em números acumulados desde o início da pandemia ( mais 253 do que no dia 23/07/2020) e 582 óbitos (houve mais seis falecimentos).

Segue-se a região Norte, que regista agora 18.441 casos de infeção confirmados em termos cumulativos (mais 26 do que no dia 23/07/2020) e 828 óbitos.

A região Centro contabiliza 4.392 casos de infeção confirmados em números acumulados desde o início da pandemia (mais 05 do que no dia 23/07/2020) e 252 mortos.

O Alentejo já atingiu, em termos cumulativos, 667 casos de infeção confirmados (foram registados, de novo, 14 novos casos, como no dia 23/07/2020) e 20 óbitos (morreu, no Hospital Espírito Santo, em Évora, um idoso de 88 anos, na sequência do surto de Covid-19, ocorrido no lar de Reguengos de Monsaraz).

A região dos Açores passou a ter, nas contas da Direção-Geral da Saúde, 160 (mais 01) casos de infeção confirmados em números acumulados, desde o início da pandemia, e 15 mortes.
Já a Autoridade de Saúde Regional indica 162 casos confirmados em termos cumulativos. De um total de 968 análises laboratoriais efetuadas, foi detetado um caso positivo de Covid-19 a um jovem de 24 anos, na Ilha de São Miguel, após ter chegado à Região Autónoma dos Açores, proveniente do Continente, por via aérea. O indivíduo, segundo as autoridades regionais, está em situação clínica estável.

Em face do sucedido, existem agora 09 casos ativos nos Açores – sete na Ilha de São Miguel, um na Ilha Terceira e outro na Ilha das Flores.

A Madeira, de acordo com a Direção-Geral da Saúde, regista agora 105 (mais 03 do que no dia 23 de Julho de 2020) casos de infeção confirmados, em termos cumulativos, e nenhum óbito até à data.
O total de 105 casos foi confirmado pelas autoridades de saúde regionais, que acrescentam que 10 permanecem ativos. Os novos casos de Covid-19 registados na Madeira, ocorreram no concelho de Machico, onde um indivíduo, contaminado, estava de passagem em casa de familiares, tendo ficado, no total, quatro pessoas infetadas. Os testes positivos levaram as autoridades a transferirem, entretanto, esses doentes para uma unidade hoteleira, preparada para esse efeito.

ALGARVE

ESTÃO MAIS 11 PESSOAS CONTAMINADAS COM COVID-19 NESTA REGIÃO, SEGUNDO A DIREÇÃO-GERAL DA SAÚDE

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, do dia 24 de Julho de 2020, indica que, desde o início da pandemia, o Algarve regista um total de 817 casos confirmados de Covid-19, em números acumulados. Ou seja, nas contas daquela entidade, mais 11 pessoas estão contaminadas. Por outro lado, o relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro refere 808 casos confirmados (cumulativo) na situação epidemiológica na região algarvia, de acordo com dados fornecidos pela Autoridade de Saúde Regional e atualizados às 00:00 horas de 24 de Julho de 2020.

DIREÇÃO-GERAL DA SAÚDE APONTA, UMA VEZ MAIS, 15 ÓBITOS NO ALGARVE;

AUTORIDADE DE SAÚDE REGIONAL MANTÉM A INFORMAÇÃO DE 17 VÍTIMAS MORTAIS

Continuam a ser diferentes os números de óbitos no Algarve, desde o início da pandemia da Covid-19, apresentados pela Direção-Geral da Saúde e pela Autoridade de Saúde Regional. O Relatório de Situação da Direção-Geral da Saúde, no dia 24 Julho de 2020, refere, mais uma vez, 15 óbitos nesta região do Sul do país. Já a Autoridade de Saúde Regional, no relatório semanal sobre a situação epidemiológica do Algarve, mantém a informação de 17 óbitos, em termos cumulativos. Tal sucede desde o relatório divulgado no dia 05 de Junho de 2020.

Os óbitos conhecidos são:

  • 3 em Portimão
  • 1 em Quarteira, no concelho de Loulé
  • 5 em Boliqueime, no concelho de Loulé
  • 1 no concelho de São Brás de Alportel
  • 2 em Vila Real de Santo António
  • 2 no concelho de Albufeira
  • 2 no concelho de Lagoa
  • 1 no concelho de Faro

CONCELHO DE PORTIMÃO TEM MAIS CINCO PESSOAS CURADAS, AGORA NUM TOTAL DE 78, REVELA A CÂMARA MUNICIPAL, E ALJEZUR REGISTA AS PRIMEIRAS RECUPERAÇÕES

Casos de recuperação conhecidos:

  • 100 no concelho de Loulé
  • 100 no concelho de Albufeira
  • 84 no concelho de Lagos, informou a Câmara Municipal
    no dia 16/07/2020
  • 78 no concelho de Portimão, anuncia a Câmara Municipal, no
    ponto de ponto de situação com a data de 23/07/2020. Tal
    corresponde, assim, a mais cinco pessoas recuperadas em
    comparação com o boletim anterior. São três cidadãs, uma de
    nacionalidade portuguesa e duas luso-cabo-verdianas,
    residentes em Portimão, e dois cidadãos, um de
    nacionalidade são-tomense e o outro luso-são-tomense, este
    não residente no concelho de Portimão, de acordo com a
    autarquia.
  • 65 no concelho de Faro
  • 34 no concelho de Tavira
  • 22 no concelho de Silves
  • 21 no concelho de Olhão, referiu o presidente da Câmara
    Municipal, António Miguel Pina, no dia 19/07/2020.
  • 15 no concelho de Vila Real de Santo António
  • 11 no concelho de Lagoa
  • 07 no concelho de Monchique
  • 06 no concelho de São Brás de Alportel, segundo a
    Câmara Municipal, no ponto de situação
    epidemiológica do dia 24/07/2020. Desta forma, não
    se registaram alterações face ao anterior boletim
    divulgado pela edilidade.
  • 03 no concelho de Castro Marim
  • 02 no concelho de Aljezur

O RELATÓRIO DA DIREÇÃO – GERAL DA SAÚDE SOBRE OS CASOS CONFIRMADOS EM CADA CONCELHO

O Relatório de Situação da Direção-Geral da Saúde, no dia 20/07/2020, sobre a caracterização demográfica dos casos confirmados de Covid-19, em termos acumulados desde o início da pandemia, e que passa a ter atualização semanal, à segunda-feira, recorde-se, apresentou os seguintes dados ao nível dos concelhos da região algarvia:

  • Albufeira – 135 casos
  • Faro – 118 casos
  • Loulé – 102 casos
  • Lagos – 101 casos
  • Portimão – 101 casos
  • Tavira – 35 casos
  • Silves – 29 casos
  • Olhão – 28 casos
  • Vila Real de Santo António – 17 casos
  • Monchique – 15 casos
  • Lagoa – 13
  • Aljezur – 07
  • São Brás de Alportel – 07
  • Vila do Bispo – 04
  • Castro Marim – 04

CINCO DOENTES ESTÃO INTERNADOS EM UNIDADES DE CUIDADOS INTENSIVOS NO ALGARVE

A Situação Epidemiológica no Algarve, de acordo com dados da Autoridade de Saúde Regional, atualizados às 00:00 horas, de 24 de Julho de 2020, indica 242 casos ativos (mais uma dezena do que há uma semana), 10 doentes internados (menos um face ao anterior boletim) e 05 em Unidades de Cuidados Intensivos, ou seja mais dois, em comparação com o outro relatório.
Por outro lado, existem 808 casos confirmados em termos acumulados (mais 45 do que na semana passada) e 49.085 “casos infirmados (cumulativo)”, o que representa mais 3.079 perante o comunicado da semana anterior. Oficialmente, o relatório refere 549 casos recuperados (mais 35) e 589 pessoas sob vigilância ativa das autoridades de saúde (menos 119).

HÁ 29 CASOS ATIVOS EM PORTIMÃO, DE ACORDO COM A AUTARQUIA

No concelho de Portimão, a Câmara Municipal anunciou a existência de 29 casos ativos (menos 05 face ao anterior ponto de situação). Já em São Brás de Alportel, o boletim epidemiológico divulgado pela câmara local, no dia 24/07/2020, volta a indicar um total acumulado de 10 casos confirmados, desde 01/03/2020, dos quais 03 são casos ativos e 06 recuperados, além de um óbito, como tem sido referido nestas contas. Neste momento, mantêm-se 03 pessoas em vigilância a cargo das autoridades de saúde. Não se registaram, portanto, alterações no período de 24 horas no concelho de São Brás Alportel.

Em Castro Marim, recorde-se, o presidente da câmara local, Francisco Amaral, garantiu que o seu município “está livre de Covid-19”. “0 Confirmados / 0 em vigilância / 3 recuperados / 0 óbitos”, escreveu o autarca, no dia 06/07/2020, na página do município de Castro Marim, no ‘Facebook’.
No Algarve, como temos referido, apenas o concelho de Alcoutim não tem registo de casos relacionados com o novo coronavírus, até à data.

O AVISO DA DIREÇÃO-GERAL DA SAÚDE SOBRE A INFORMAÇÃO DIVULGADA

Segundo a Direção-Geral da Saúde, “a informação apresentada refere-se ao total de notificações no sistema SINAVE, não incluindo notificações laboratoriais”, pelo que, nota, “como tal, pode não corresponder à totalidade dos casos por concelho.” “Quando os casos confirmados são inferiores a 3, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados”, acrescenta.
“A caracterização demográfica dos casos confirmados terá uma atualização semanal, publicada à segunda-feira, na pendência de desenvolvimento nos sistemas de informação”, indica a Direção-Geral da Saúde.

Autor:José Manuel Oliveira

Deixe uma resposta