Sociedade

CIDADÃ RESIDENTE EM SAGRES NÃO TEM COVID-19

Teste efetuado a mulher , indicou resultado negativo. Manteve-se sob vigilância por parte das autoridades de saúde, após ter estado em contacto com um dos participantes na festa em Odiáxere, no concelho de Lagos, que juntou mais de cem pessoas.

É negativo o resultado do teste para despistagem do novo coronavírus (Covid-19) efetuado a uma senhora, de nacionalidade cabo-verdiana, segundo apurou o Litoralgarve, residente em Sagres, no concelho de Vila do Bispo, depois de ter tido contacto com um dos participantes na festa ilegal que juntou mais de uma centena de pessoas na noite de 7 de Junho, no salão do Clube Desportivo de Odiáxere e a que militares da Guarda Nacional Republicana de Lagos puseram termo.

“Tive conhecimento, nesta quinta-feira à tarde, de um caso com resultado negativo”, disse ao Litoralgarve o presidente da Junta de Freguesia de Sagres, Luís Paixão, confirmando tratar-se de alguém que esteve em contacto com uma pessoa que participou na festa em Odiáxere, no concelho de Lagos.

“Não existem mais casos suspeitos no concelho de Vila do Bispo”, garantiu fonte oficial ao Litoralgarve

Ao que o nosso Jornal apurou junto de fonte oficial, a senhora efetuou o teste, tendo estado sob vigilância por parte das autoridades de saúde, na sequência de sintomas considerados suspeitos. Agora, a situação voltou à normalidade. “Não existem mais casos suspeitos no concelho de Vila do Bispo”, garantiu-nos a mesma fonte.

Presidente da Junta de Freguesia de Sagres espera um Verão “razoável dentro do possível” ao nível da afluência de turistas

Numa altura em que se aproxima a época alta do turismo no Algarve, mais concretamente os meses de Julho e Agosto, o presidente da Junta de Freguesia de Sagres espera um Verão “razoável” ao nível da afluência de visitantes a esta zona da Costa Vicentina. “Não vai ser como foi noutros anos, mas perspetivo um Verão razoável dentro do possível. É nesta zona do país que as pessoas podem desfrutar de um ambiente de tranquilidade, com bom peixe, boas praias e tudo o mais para umas excelentes férias”, observou, a propósito, Luís Paixão.

Cerca sanitária no Algarve? “Na região de Lisboa e Vale do Tejo todos os dias têm-se registado centenas de novos casos de contágio e não foi tomada qualquer medida como uma cerca sanitária”

Confrontado com um eventual cenário de uma cerca sanitária no Algarve, ideia defendida por responsáveis da Ordem dos Médicos se continuar a aumentar de forma significativa o número de casos de infeção de Covid-19 nesta região, o autarca de Sagres mostra-se calmo, confiando que tal situação não aconteça. “Na região de Lisboa e Vale do Tejo todos os dias têm-se registado centenas de novos casos de contágio e mesmo assim não foi tomada qualquer medida como uma cerca sanitária”, notou Luís Paixão, aproveitando para voltar a apelar à consciência das pessoas para o cumprimento das regras de segurança impostas pela Covid-19.

“As pessoas têm de ser vigilantes umas das outras para salvaguardar a saúde pública”

“Cada um tem de ser responsável por si próprio. Não pode haver um agente da autoridade a vigiar cada pessoa. As pessoas é que têm de ser vigilantes umas das outras para salvaguardar a saúde pública. Se alguém detetar alguma situação incorreta ao nível do  cumprimento das regras de segurança, é seu dever, de uma forma calma e pedagógica, chamar a atenção dessa pessoa para evitar problemas de saúde pública”, sublinhou, ao Litoralgarve, o presidente da Junta de Freguesia de Sagres. E insistiu: “temos de ser vigilantes uns dos outros”, de forma a prevenir situações que possam provocar problemas relacionados com o novo coronavírus.

“É preciso evitar excessos para não haver problemas”

Luís Paixão admitiu sentir-se “um pouco receoso” com o Verão, o aumento das temperaturas e o desejo de festas e concentrações, nomeadamente por parte de jovens, na zona de Sagres. “É preciso evitar excessos para não haver problemas. Cada um de nós tem de cumprir as regras de segurança que estão impostas no âmbito Covid-19”, avisou o autarca.

“Sagres nunca teve problemas de lotação das praias”

Já em relação à lotação das praias, referiu que esta zona do Algarve nunca teve problemas a esse nível. “Sagres nunca teve problemas de lotação das praias. Mesmo assim, as pessoas devem escolher as que tenham menos gente e possam estar mais à-vontade”, frisou Luís Paixão.

Autor: José Manuel Oliveira e Paulo Silva

Deixe uma resposta