Gastão Elias nas meias-finais do Vale do Lobo Open Magnesium-K Active

Campanha de Pedro Araújo chegou ao fim

Gonçalo Falcão falha decisão de pares

Dia após dia, Gastão Elias continua a vencer e a vitória desta sexta-feira valeu ao tenista português de 30 anos (número 379 ATP) o apuramento para as meias-finais de singulares do Vale do Lobo Open Magnesium-K Active, torneio internacional de 25.000 dólares que a Premier Sports organiza com o apoio da Federação Portuguesa de Ténis. Nos pares, Gonçalo Falcão falhou por pouco a presença no encontro decisivo.

Campeão em Vilhena, Espanha, no primeiro e único torneio que jogou antes de chegar à Vale do Lobo Tennis Academy, Elias superou precisamente o esloveno Puches, por 6-2 e 6-4, para carimbar a oitava vitória do ano.

Dessas, sete foram em dois sets e também esta foi controlada do início ao fim pelo português, que apenas teve a lamentar a falta de concentração que lhe custou o break de entrada no arranque da segunda partida: “Apesar de ter feito um excelente primeiro set, o segundo podia ter sido mais tranquilo. Tive uma falha de concentração e deixei que o jogo ficasse mais equilibrado, mas no geral foi uma performance razoável.”

Nas meias-finais, Gastão Elias vai defrontar Lucas Poullain. O francês, número 512 ATP, venceu por 6-4 e 7-6(2) e foi o responsável pelo fim da campanha do jovem Pedro Araújo, que aos 18 anos disputou pela primeira vez os quartos de final de um torneio do circuito internacional.

“Vi o encontro. Não o conhecia, mas pareceu-me um jogador bastante sólido. Foi um excelente encontro do Pedro. O Poullain joga com uma velocidade semelhante ao meu adversário de hoje, por isso nesse sentido não vai ser muito diferente, mas é um jogador perigoso porque é consistente e por isso falha muito pouco. Se não estiver atento pode tornar-se muito perigoso”, alertou Elias, que em Vale do Lobo defende o estatuto de sétimo cabeça de série.

A outra meia-final de singulares vai ser discutida entre dois franceses, também eles entre o grupo de pré-designados: Evan Furness (376 ATP e segundo cabeça de série) e Antoine Escoffier (397 ATP e quarto favorito).

Para a jornada de sábado está também reservada a final de pares, que por muito pouco não contará com representação portuguesa: ao lado de Tomas Lipovsek Puches, Gonçalo Falcão perdeu com o russo Alen Avidzba e o estónio Kristjan Tamm por 3-6, 6-2 e 10-6. Do outro lado da rede estarão os primeiros cabeças de série, o francês Dan Added e o alemão Fabian Fallert.

PUBLICIDADE