Sociedade

É ASSIM QUE ESTÁ A EVOLUIR O NOVO CORONAVÍRUS (COVID-19) A NÍVEL NACIONAL E NO ALGARVE – DIA 10 DE JULHO DE 2020

Dados do boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde,  no dia  10 de Julho de 2020,  apresentam  este  ponto  de  situação  sobre  a  evolução  da  Covid-19, em Portugal:

– Número total de casos de infeção confirmados ( em números acumulados)  desde o início  da  pandemia – 45.679   (mais  402  do que no dia  09  de Julho de 2020, com 85 por cento dos casos, de novo, concentrados na região de Lisboa  e Vale do Tejo )

– Número total de casos recuperados – 30.350  (mais 301  do  que no dia  09  de  Julho  de  2020)

– Número total de internados –  471   (menos  16   do  que  no  dia   09  de  Julho  de  2020)

66  em Unidades de Cuidados Intensivos  (menos   07   do  que no  dia  09  de  Julho  de  2020)

– Número  total  de  casos  suspeitos  desde  01/01/2020 – 401.296 (mais  2.374  do  que  no  dia  09  de  Julho  de  2020).  Do total dos  casos  suspeitos,  353.991  não  se  confirmaram  (mais  1.826  do  que  no  dia   09   de  Julho  de  2020).

Entretanto,  1.626   pessoas  (mais  146   do  que  no  dia   09   de Julho   de   2020)   aguardam  os  resultados  laboratoriais  aos testes  efetuados,  enquanto   que   34.082   (menos  20   do   que  no  dia   09  de  Julho  de   2020)  estão  sob  vigilância  das  autoridades  de   saúde.

– Número  total  de  óbitos – 1.646   (mais  02  do  que  no  dia  09  de  Julho  de  2020,  tendo-se  registado  na  região  Centro)

A região de Lisboa e Vale do Tejo,  a  mais  afetada  nesta  altura  por  esta  pandemia,  atingiu  21.926   casos  confirmados  em  números acumulados   (mais   342   do  que  no  dia  09/07/2020)  e  527  vítimas  mortais.

Segue-se  a  região  Norte,  com  um  total  acumulado  de  18.001   casos  de infeção  confirmados   (mais  44   do  que  no  dia   09/07/2020)  e  821  óbitos.

A  região  Centro  contabiliza   4.254   casos  de   infeção  em números acumulados   (mais   09   do  que  no   dia  09/07/2020)  e  250  mortos  (houve  mais  dois  falecimentos).

O   Alentejo   mantém    562     casos   de   infeção   em  termos   acumulados,  desde  o  início  da   pandemia,  e  18  mortes.

A Região  dos  Açores   regista   153    casos  de infeção   em números acumulados  (mais  02  do  que  no  dia  09/07/2020)   e 15  óbitos.

Na  Madeira,    continuam    95  casos de  infeção  confirmados,  em números acumulados desde o início da pandemia.  Há  dois  casos  ativos  e   93  recuperados,  segundo  as  autoridades  de  saúde daquela  região  autónoma,  onde  ainda  não  houve  vítimas  mortais  em  consequência  da Covid-19.

Em Portugal,  existem  agora  13.683   casos  ativos  a serem tratados pelas autoridades de saúde,  ou  seja  mais  99  em  comparação  com  o  dia  09  de  Julho  de  2020.

ALGARVE

Há  mais  05   pessoas  com  Covid-19  na  região,  nas  contas  da Direção-Geral da Saúde;

são  mais  10  infetados,  segundo  a  Delegada  de  Saúde  Regional    

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, relativo ao dia 10 de Julho de 2020,  indica que  o Algarve  atingiu   688   casos  de  infeção em números  acumulados, o que, nas contas desta entidade,  corresponde a  mais  05  pessoas  contaminadas com o novo coronavírus.  Já a Delegada de Saúde Regional, Ana Cristina Guerreiro, na habitual conferência de imprensa quinzenal, realizada na manhã de sexta-feira, 10/07/2020, nas instalações do Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve, em Loulé, apontou a existência de 693 casos confirmados (cumulativo). Desse modo, haverá mais 10 pessoas infetadas.  

Direção-Geral  da  Saúde   mantém  15  óbitos  no  Algarve;

Autoridade  de  Saúde  Regional  reafirma  que  já  ocorreram  17  falecimentos 

O boletim da  Direção-Geral da  Saúde,  no  dia  09  de  Julho  de  2020,  continua a referir   15 óbitos na  região  algarvia,  devido à Covid-19.  Por seu turno, a  Delegada de Saúde Regional, Ana Cristina Guerreiro,  na conferência de imprensa realizada na sexta-feira, 10/07/2020,  em que apresentou o  relatório semanal da Autoridade de Saúde Regional do Algarve, voltou a dizer o que já tinha afirmado várias vezes: houve 17  óbitos no Algarve .

Os óbitos conhecidos são:

– 3 em Portimão

Recorde-se, uma vez mais, que as vítimas mais recentes de Covid-19 são um cidadão sexagenário, de nacionalidade espanhola, que vivia neste concelho do barlavento algarvio, e uma senhora idosa, portuguesa, que tinha em Portimão a sua segunda habitação. Acabou por falecer nesta cidade. O seu local de residência habitual era em Lisboa.

 – 1 em Quarteira, no concelho de Loulé

–  5 em Boliqueime, no concelho de Loulé

 – 1 no concelho de São Brás de Alportel

–  2 em Vila Real de Santo António

 – 2 no concelho de Albufeira

–  2 no concelho de Lagoa

–  1 no concelho de  Faro

LOULÉ   CONTINUA    A   LIDERAR   EM    RECUPERAÇÕES   

Casos de recuperação conhecidos:

– 92 no concelho de Loulé

– 81 no concelho de Albufeira

– 55 no concelho de Faro

– 51 no concelho de Portimão, indica a Câmara Municipal

– 31 no concelho de Tavira

– 15 no concelho de Vila Real de Santo António

19 no concelho de Silves

– 14 no concelho de Olhão

– 09 no concelho de Lagoa

– 38 no concelho de Lagos, segundo revelou a Delegada de Saúde

       Regional do Algarve, Ana Cristina Guerreiro,  ao apresentar

       o seu relatório semanal, no dia 10/07/2020, em conferência de

       imprensa nas instalações do Comando Regional de

       Emergência e Proteção Civil do Algarve, em Loulé

– 03 no concelho de Castro Marim, de acordo com o presidente da

       Câmara Municipal, Francisco Amaral

– 03 no concelho de Monchique

– 04 no concelho de São Brás de Alportel, refere a

       Câmara  Municipal, no ponto de situação diário – 10/07/2020

CONCELHO  DE  LAGOS  É    ONDE  EXISTEM   MAIS  CASOS  ATIVOS  NA  REGIÃO  ALGARVIA,  DEVIDO  À  FESTA  EM  ODIÁXERE

A Direção-Geral da Saúde, recorde-se, está a  realizar  “um trabalho de verificação de todos os dados com as autoridades locais e regionais”  deste  sector,  que ficará “concluído durante os próximos dias”,  anuncia  esta  entidade. Depois, serão divulgados dados devidamente atualizados sobre a situação epidemiológica de  cada concelho  do  país.

Desta vez, e de acordo  com os dados  disponibilizados, a 09/07/2020, pela Delegada de Saúde Regional do Algarve à Comissão Distrital  de Proteção Civil, o concelho de Lagos é aquele que apresenta, neste momento, mais casos ativos – 77 – em consequência da festa em Odiáxere. Entretanto, no final da conferência de imprensa,  na sexta-feira, dia 10/07/2020, a Delegada de Saúde Regional, Ana Cristina Guerreiro, indicou ao Litoralgarve, que, de um total de 142 casos confirmados em Lagos, existem agora 104 ativos.

SÃO  BRÁS  DE  ALPORTEL  PASSOU  A  TER    MENOS  PESSOAS  SOB  VIGILÂNCIA,  NUM  TOTAL   DE  TREZE

Seguem-se os concelhos de Portimão, com 47 casos ativos (a Câmara Municipal aponta 39),  Albufeira (40), Faro (19), Loulé (17), Tavira (16), Olhão (11),  Monchique (11), Aljezur (07), Silves (05), Vila Real de Santo António (05), Lagoa  (03)  e São Brás de Alportel (03). Neste concelho do interior do sotavento algarvio, 13 pessoas estão sob vigilância das autoridades de saúde, o que representa menos quatro em comparação com o boletim anterior, segundo a informação prestada pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel, na atualização do  ponto de situação epidemiológica, pelas 18.00 horas do dia 10 de Julho de 2020.

AUTORIDADES   DE  SAÚDE  REGIONAIS   NÃO  DIVULGAM   CASOS  ATIVOS    NOS  CONCELHOS  QUANDO  SÃO   INFERIORES  A  TRÊS

De fora desta lista, ficam os concelhos de Vila do Bispo, Castro Marim (o presidente da Câmara Municipal, Francisco Amaral, diz que o seu concelho “está livre de Covid-19”, após a recuperação de três doentes e de não ter pessoas sob vigilância) e Alcoutim. O documento sobre os casos ativos por concelho – Região do Algarve, datado de 09/07/2020, refere ainda: “Notas metodológicas: Por motivos de confidencialidade, quando os casos ativos confirmados são inferiores a 3 os valores não são apresentados.” 

Autor: José Manuel Oliveira

Deixe uma resposta