Diversos

Algarve passa a ter membro efetivo no Comité das Regiões da União Europeia

Autarca de Portimão, Isilda Gomes, integra Comissão de Recursos Naturais, que detém pastas tão sensíveis como a saúde pública, a proteção civil, o turismo, as pescas, a economia do mar e a agricultura.

Enquanto membro efetivo do Comité das Regiões da União Europeia (UE), a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, participou entre 11 e 13 de fevereiro na sessão inaugural do sétimo mandato deste importante órgão comunitário, responsável pelas políticas dirigidas às regiões e municípios, o qual vigorará entre 2020 e 2025.

No quadro orgânico do Comité das Regiões para este mandato, Isilda Gomes passa a integrar a Comissão de Recursos Naturais (NAT), cujas responsabilidades englobam áreas tão sensíveis como a saúde pública, a proteção civil, o turismo, as pescas, a economia do mar e a agricultura, fazendo também parte da Comissão da Política Social, Educação, Emprego, Investigação e Cultura (SEDEC).

Para além da autarca de Portimão, compõem a representação portuguesa mais 11 membros, entre os quais os presidentes das câmaras de Lisboa (Fernando Medina), Sintra (Basílio Horta) e Aveiro (Ribau Esteves), bem como o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque.

Por outro lado, Isilda Gomes foi convidada pelo presidente do Grupo Parlamentar Europeu Socialista, o francês Christophe Rouillon, para representar este organismo político no grupo de contacto com o Reino Unido.

“APOSTA NA COESÃO TERRITORIAL”

Perante os 329 membros do Comité das Regiões, em representação dos 27 Estados-Membros da UE, o grego Apostolos Tzitzikostas, novo presidente eleito, definiu três prioridades para o seu mandato, a primeira das quais será “a aposta na coesão territorial, inovação e empreendedorismo, mas também encontrando soluções credíveis para a gestão da migração, liderada pela solidariedade.”

“Em segundo lugar, as regiões e os municípios devem centrar-se na compreensão e na resposta às profundas transformações das atuais revoluções verdes, digitais e demográficas. Por último, temos de reforçar a democracia europeia, colocando as regiões e os municípios no seu coração, a fim de aproximar a Europa das pessoas”, realçou Apostolos Tzitzikostas, atual governador da Macedónia Central.

Nesta primeira sessão, foi eleito por aclamação como primeiro vice-presidente daquele organismo comunitário o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, para quem “nesta instituição todas as regiões e municípios são importantes e devem poder desempenhar um papel ativo no projeto europeu, apesar da distância, da dimensão ou da riqueza.”

“Com audácia e coragem, temos de lançar as mangas para que todas as regiões e municípios tenham um papel a desempenhar, não deixando ninguém para trás”, disse Vasco Cordeiro, que substituirá Apostolos Tzitzikostas na presidência do Comité das Regiões daqui a um ano e meio, até ao final do mandato.

Autor: Câmara Municipal de Portimão

Deixe uma resposta