Diversos

BANDEIRA AZUL HASTEADA EM SEIS PRAIAS DO CONCELHO DE LAGOS

JOAQUINA MATOS, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE LAGOS, PROMETE “GRANDES INVESTIMENTOS”E A SEGUNDA FASE DA REABILITAÇÃO DO PORTO DE Mós. MAS, PARA JÁ, NÃO ENTRA EM DETALHES, NEM APONTA   DATAS DO INÍCIO E DA CONCLUSÃO DAS OBRAS.

A Câmara Municipal de Lagos aposta em “grandes investimentos”, nomeadamente para tornar acessível o acesso das pessoas, e está a preparar também a esse nível a execução da “segunda fase do projeto de reabilitação” da zona da praia do Porto Mós.

A garantia foi dada, em declarações a jornalistas,  na terça-feira, dia 25/06/2019, à tarde, no Porto Mós, após um encontro destinado ao hastear da Bandeira Azul, símbolo de qualidade ambiental e desenvolvimento sustentável, pela presidente Joaquina Matos, não adiantando valores a despender nos investimentos em causa, nem detalhes e datas para o início e a conclusão das obras. Apenas se sabe que no Porto Mós será efetuada a expansão de uma zona com acesso pedonal onde existem passadiços e  condições  para indivíduos portadores de deficiência física.

 A Bandeira Azul foi hasteada inicialmente nas praias da Luz, Batata, do Camilo, da Dona Ana e  Meia Praia, culminando o périplo numa cerimónia oficial organizada pelo Município no Porto de Mós, onde juntou responsáveis das entidades diretamente envolvidas no ordenamento, na gestão e limpeza das zonas balneares, assim como de outros organismos (públicos e privados) que colaboram quer na prestação de serviços de apoio aos banhistas, nomeadamente o comandante do Porto de Lagos, quer nas muitas atividades de informação e sensibilização ambiental regularmente promovidas.

A iniciativa contou com um momento de animação alusivo à ameaça que o lixo marinho representa para os oceanos, evocando assim o tema deste ano do Programa Bandeira Azul que pretende sensibilizar as comunidades para o facto de cerca de 80 por cento deste lixo, segundo dados das Nações Unidas, ter origem em atividades terrestres.

ALUNOS E PROFESSORES DA ESCOLA DAS NAUS

LIMPAM  MEIA-PRAIA

Essa mensagem foi também reforçada pela exibição da escultura intitulada “A Waste of a Dolphin”, em forma de golfinho de plástico, da autoria da artista BJ Boulter. O trabalho foi apresentado pela primeira vez, há cerca de um mês, na exposição “Ouvir o Oceano” promovida pela Marina de Lagos e pela ‘Art Academy’ Marina de Lagos, no âmbito de uma cadeia multidisciplinar de eventos sobre a poluição marinha e o impacto das ações em terra sobre o mar. “A escultura foi produzida com os plásticos que haviam sido recolhidos em março, na Meia Praia, numa ação de limpeza realizada por alunos e professores da Escola das Naus”, como refere a Câmara Municipal.

Meia Praia, Batata, Dona Ana, Camilo, Porto de Mós e Luz têm agora hasteadas a Bandeira Azul, sendo que quatro delas receberam também, uma vez mais, a Bandeira Praia Acessível, galardão que confirma a existência de condições para que os utentes com mobilidade condicionada possam desfrutar destas zonas balneares. Estacionamento reservado, acesso pedonal, passadeiras no areal e sanitários adaptados são os principais requisitos exigidos.

 Joaquina Matos, presidente do Município de Lagos, dirigindo-se aos convidados e ao público presente, destacou a importância da cerimónia e agradeceu a todas as entidades o seu “contributo e envolvimento”, o que tem permitido – “a par do trabalho feito pela administração – valorizar cada vez mais as zonas balneares.” Referindo-se ao litoral como “um paraíso, formado por um oceano magnífico e areias douradas”, a autarca sublinhou “a enorme responsabilidade e obrigação de preservação que todas as entidades e a sociedade civil, em geral, devem ter para com esse património comum.”

“EXISTEM TODAS AS CONDIÇÕES PARA TERMOS UM VERÃO BOM”, A NÍVEL ECONÓMICO, PERSPETIVA A PRESIDENTE JOAQUINA MATOS. RESTAURANTES E HOTÉIS CHEIOS

  Mostrou-se confiante ao considerar que “esta perceção está cada vez mais presente, seja nas escolas, seja na consciência de cada um e de todos.” Um otimismo que estendeu igualmente ao setor do Turismo, uma vez que, no seu entender, “existem todas as condições para termos um Verão bom” do ponto de vista económico.  Esta ideia foi reforçada ao ‘Litoralgarve’ por empresários da restauração. “Já cheira a Verão, os restaurantes estão a trabalhar bem e os hotéis  estão cheios. O movimento está ao nível do ano passado”,  reconheceu um profissional do sector.

DISPENSADORES DE CINZEIROS REUTILIZÁVEIS NAS PRAIAS PARA RECOLHA DAS BEATAS

  Em 2019, além dos contentores de recolha de resíduos já habituais, as praias de Lagos vão estar dotadas de dispensadores de cinzeiros reutilizáveis destinados à recolha de beatas, de modo a “evitar que este resíduo seja deixado no areal e vá parar ao mar, acrescendo como fonte de poluição”, salienta a edilidade. Contudo, não explica se e como ira ser feita a fiscalização.

Ao longo dos próximos dois meses, ou seja em Julho e Agosto, “os serviços de ambiente da autarquia irão promover um programa diversificado de atividades de sensibilização ambiental, que percorrerá todas as praias do concelho, com o objetivo de sensibilizar os turistas para a adoção de comportamentos ambientalmente adequados. Esta campanha conta com o patrocínio das empresas Unilever/Olá, Ecoambiente, Sopromar e Intermarché, o envolvimento dos operadores/apoios de praia, assim como de instituições locais como o Centro Ciência Viva de Lagos, a NECI e vários outras instituições”, conclui a Câmara de Lagos.

Deixe uma resposta