Diversos

CONSELHO DE COORDENAÇÃO INTERSECTORIAL DA CCDR LANÇA DISCUSSÃO SOBRE O FUTURO PROGRAMA COMUNITÁRIO ALGARVE 2030

No âmbito das suas atribuições, o Conselho de Coordenação Intersectorial da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve) reuniu-se em Faro para dar à preparação do próximo Quadro Comunitário “ALGARVE 2030”, envolvendo os serviços públicos da região nele representados.

Reunido no dia 12 de abril, sob a presidência de Francisco Serra, o Conselho de Coordenação Intersectorial, órgão que promove a coordenação técnica da execução das políticas nacionais à escala regional tomou conhecimento das iniciativas desenvolvidas ao longo do ano de 2018 e que resultaram na entrega do contributo regional para o próximo Quadro Comunitário PORTUGAL 2030, realçando a participação de mais de 250 empresas e cidadãos em seis sessões públicas, durante as quais foi efetuado um diagnóstico do estado da região e foram recebidos mais de 1300 contributos.

Numa segunda parte da sua intervenção, sublinhando sempre as condicionantes e os desafios da nova abordagem estratégica da Política de Coesão e das prioridades definidas pela Comissão Europeia para o seu financiamento, o presidente da CCDR Algarve sensibilizou os representantes dos diversos serviços desconcentrados da administração central a contribuírem de forma proactiva na definição das prioridades de intervenção, trabalho que será desenvolvido até ao final do corrente ano, de forma a consolidar o diagnóstico regional, identificar sectorialmente contributos para o programa nacional e identificar grandes projetos, mesmo que não sejam enquadráveis nos fundos geridos regionalmente, bem como estabelecer bases de articulação de estratégias multinível e identificar especificidades territoriais do Algarve.

O Conselho solicitou que, tal como em 2014, a CCDR Algarve assumisse a coordenação da recolha de contributos de todos os parceiros, contando com uma participação ativa da AMAL e da generalidade dos serviços desconcentrados da administração central, de forma a garantir a cobertura de todo o território da região e dos diversos setores de atividade

Autor: CCDR/Algarve

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *