Cultura

NETO GOMES APRESENTA LIVRO SOBRE 500 ANOS DA MISERICÓRDIA DE LOULÉ

Este sábado, 9 de março, pelas 16h30, no Auditório do Solar da Música Nova, Neto Gomes irá lançar o II volume do livro sobre os 500 Anos da Misericórdia de Loulé. Aquele que é considerado um dos maiores comunicadores do país, speaker da Volta a Portugal durante anos, jornalista, escritor, investigador e assessor de imprensa, apresenta uma obra dedicada a uma instituição marcante.

Neste momento, que conta com a presença do presidente da Autarquia, Vítor Aleixo, e do provedor da Santa Casa, Manuel Semião, será igualmente apresentado o volume I, da autoria de Marco Sousa Santos.

Esta instituição particular de solidariedade social foi fundada ainda em tempo de vida da Rainha D. Leonor e de D. Manuel. Tendo em conta a documentação conhecida, a Santa Casa da Misericórdia de Loulé terá iniciado funções no Concelho a 1518. Atualmente conta com uma Estrutura Residencial para Idosos, com capacidade para 120 utentes, Centro de Dia para 40 utentes, Serviço de Apoio Domiciliário a 59 idosos e Serviço de Apoio Domiciliário Integrado a 10 pessoas. A Santa Casa da Misericórdia de Loulé é ainda mediadora do Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas (POAPMC), coordenado pelo Banco Alimentar do Algarve, apoiando 43 agregados e perfazendo um total de 114 elementos.

A Santa Casa da Misericórdia de Loulé conseguiu em 2011 recuperar o antigo Hospital de Loulé, tão acarinhado pelos louletanos. Uma recuperação realizada com o apoio da Câmara Municipal de Loulé. Presentemente, este espaço acolhe o Hospital de Loulé, administrado pela sociedade de cotas, da qual a Misericórdia é sócia. 

A Santa Casa da Misericórdia de Loulé tem-se pautado por um trabalho contínuo e atento à realidade da população do Concelho e, dentro da sua área de ação, tem-se vindo a afirmar enquanto parceiro em diferentes projetos.

Com mais de meio século de ligação à comunicação, Neto Gomes é natural de Vila Real de Santo António (27 de outubro de 1944) mas reside em Loulé há vários anos. Embora tivesse exercido várias atividades ligadas ao sector do turismo e do desporto, e desempenhado funções em várias entidades públicas, é a ligação à escrita, e em particular ao jornalismo, que serve de elo condutor e de rede de toda a sua vida profissional.

Várias vezes enviado especial ao estrangeiro, ao serviço de diversas publicações de âmbito nacional e regional, marcou uma época, ainda hoje inigualável, como speaker da Volta a Portugal em Bicicleta. O seu segundo trabalho literário, denominado “Bancadas Vazias”, foi fruto de uma das mais antigas e duradouras crónicas apresentadas na antiga RDP Algarve, com o mesmo nome, constituindo uma referência na programação da emissão regional da estação pública.

Foi orador em várias conferências relacionadas com várias temáticas como turismo, desporto, 25 de abril, liberdade de imprensa, língua portuguesa, prevenção rodoviária e toxicodependência, entre outras.

Foi presidente do GEA – Grupo de Estudos Algarvios, com sede em Lagos, da AJAID – Associação dos Jornalistas Algarvios da Imprensa Desportiva e foi diretor do CNID – Clube Nacional da Imprensa Desportiva.

Foi chefe do Gabinete de Imprensa das Câmaras Municipais de Lagoa, Loulé e Vila Real de Santo António.

Foi durante vários anos representante regional da Prevenção Rodoviária Portuguesa e secretário da Comissão Distrital de Segurança Rodoviária no Governo Civil de Faro.

A dedicação e o empenhamento aos projetos que abraça fazem de Neto Gomes uma personalidade ímpar, pela sua capacidade de trabalho, à qual junta outras caraterísticas dominantes do seu ADN – humor, boa disposição e uma inesgotável vontade de superar os obstáculos e atingir os objetivos traçados.

Um percurso de cinco décadas assinalado com relevantes serviços prestados à comunidade e uma considerável projeção pública, que lhe valeram diversos prémios e distinções e um crescente reconhecimento da sua obra, seguramente uma das mais relevantes das últimas décadas, no domínio da produção literária algarvia.

É uma referência do quadro atual das letras algarvias, tendo publicado, nos últimos anos, obras como “Governo Civil de Faro, 175 anos de História”, “Hospital de Faro – 30 Anos de História, Uma Vida de Afectos”, “A República no Algarve – 100 Anos de República, 100 Personalidades”, obra realizada em parceria com o Professor Rosa Mendes, “Vencendo a Estrada Tendo Loulé Como Bandeira” e “César Correia – O Árbitro Um Ser Humano”.

Autor: Câmara Municipal de Loulé

Deixe uma resposta