Politica

Vaga de encerramento de balcões dos CTT varre o Algarve perante o silêncio do Governo PS

Nas últimas semanas uma vaga de encerramento de balcões dos CTT teve lugar na região Algarvia. Ao todo, estão identificados para já os encerramentos de balcões em Alcoutim, Praia da Luz (Lagos), Sagres e Estói (Faro). Trata-se de uma medida contrária aos interesses da região que a administração dos CTT tentou promover pela calada,procurando, em alguns dos casos transferir esses serviços para as autarquias, colocandoas
a pagar os lucros milionários desta empresa.O PCP sublinha que a privatização dos CTT, concretizada pelo anterior Governo do PSD/CDS, está a conduzir em todo o País, ao encerramento de estações de correios e à degradação do serviço postal. É isso que tem vindo a acontecer no Algarve desde a privatização e, de uma forma mais intensa no final de 2019.
Esta decisão dos CTT não serve os interesses das populações do Algarve. Desde logo,porque visa aprofundar a degradação dos serviços públicos numa região já de si afectada pela falta de investimento público e pelas consequências da política de direita no SNS, na Escola Pública, na segurança, no património. Mas também, porque a transferência de uma parte dos serviços para as autarquias, não só representa transferir para cima do Estado os custos da gestão privada da empresa, como não dá nenhuma garantia de futuro.
Fica claro que a administração dos CTT só está interessada em obter lucros com os grandes negócios e com os grandes centros de distribuição postal, deixando ao abandono as populações do interior Algarvio, degradando o serviço público postal e universal, com consequências graves no aumento dos preços e num serviço com cada vez menos qualidade e fiabilidade..
A maioria PSD na Câmara Municipal de Alcoutim, em vez de ter informado e mobilizado as populações para defenderem o Posto dos Correios, preferiu aceitar mais este encargo,sem que seja sua competência e sem que tenha os meios que garantam um serviço de qualidade.
O PCP, que tem denunciado cada um destes encerramentos na região, que tem promovido concentrações públicas com a participação das populações (como aconteceu recentemente na Praia da Luz) para que estas manifestem o seu repúdio, que já questionou o Governo minoritário do PS por via do seu Grupo Parlamentar na Assembleia da República, que tem levado este assunto às assembleias Municipais, exige medidas que coloquem na ordem do dia a recuperação do controlo público dos CTT, melhorando o serviço postal, garantindo a sua universalidade e presença em todo o território nacional.Para o PCP, o Governo do PS, não pode fingir que nada se está a passar com os Correios. Assobiando para o ar quando a empresa está a encerrar balcões, a degradar o serviço, a despedir trabalhadores, a vender património, ao mesmo tempo que vai distribuindo dividendos escandalosos aos seus accionistas.
O PCP, ao mesmo tempo que exige a reabertura pelos CTT dos balcões encerrados, reclama do Governo medidas visando a recuperação do controlo público da empresa,única forma de garantir um serviço público de qualidade.
Os trabalhadores dos CTT e as populações do Algarve podem contar com o PCP.

Autor: PCP/Algarve

Deixe uma resposta