Diversos

O desemprego é a prenda de Natal.

Vários enfermeiros receberam nos últimos dias, a informação que deixarão de estar no exercício de funções no CHUA
Ainda que estes contratos sejam de “substituição” por ausências prolongadas, também é verdade todos os enfermeiros são necessários face à extrema carência razão pela qual deveriam permanecer com um contrato por tempo indeterminado.
A administração garantiu a 4 de Setembro que todos estes contratos seriam
convertidos em contratos por tempo indeterminado e, o que constatamos, mais uma vez, é o não cumprimento de compromissos assumidos.
Exigimos a rápida reintegração destes enfermeiros e, desde já acusamos a
administração e o Ministério da Saúde de potenciar uma má gestão dos recursos públicos. É inadmissível que se desperdice os conhecimentos acumulados por estes enfermeiros decorrentes do exercício de funções nesta instituição.
Relembramos que o anterior Ministro da Saúde anunciou que em Setembro haveria novas de admissões o que não aconteceu. Em Agosto apenas foram admitidos 70 profissionais de saúde, não só enfermeiros, número manifestamente insuficiente para as necessidades.
Desde o início de novembro que solicitamos por 3 vezes reunião ao CA do CHUA reunião urgente para resolver problemas dos enfermeiros, mas até ao momento não recebemos qualquer resposta.

Autor: SEP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *