Diversos

Lagoa abraça projeto piloto “3 em linha”

O Município de Lagoa é uma das 47 entidades nacionais a aderir ao projeto piloto “3 em Linha – para a conciliação da vida profissional, pessoal e família”, cuja cerimónia pública teve lugar no passado dia 5 de dezembro, em Lisboa.

Numa apresentação conjunta realizada pelo Primeiro-ministro, António Costa, pelo ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José António Vieira da Silva, e pela ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, o Governo apresentou um programa que propõe uma mudança cultural e que convoca a sociedade a assumir um compromisso coletivo com medidas de impacto a curto, médio e longo prazo para a promoção do equilíbrio entre a vida profissional, pessoal e familiar no setor público e privado.

Assim, e porque Lagoa tem a conciliação entre as dimensões profissionais, pessoais e familiares na sua agenda, foi subscrito um Pacto de Conciliação que prevê a integração da Câmara Municipal de Lagoa nas 47 entidades nacionais aderentes ao projeto piloto de conciliação (entre 21 organismos da Administração Central e empresas públicas, 11 câmaras municipais e 15 empresas privadas).

Com este projeto, que prevê a implementação de um sistema de gestão para a conciliação, o Município de Lagoa conta implementar, numa primeira fase, três medidas de conciliação, votadas de entre 16 como prioritárias pelos trabalhadores/as da autarquia, num processo participativo. Posteriormente, serão igualmente votadas um pacote de medidas relacionadas com o tempo de trabalho e o desenvolvimento de sistemas de apoio pessoais e familiares.

A subscrição do Pacto de Conciliação -Sistema de gestão da conciliação da vida profissional, familiar e pessoal, comoOrganização Bandeira, revela o compromisso deste executivo camarário nodesenvolvimento de um programa interno rumo à efetiva igualdade entre mulherese homens para uma cidadania plena e que permita a realização de escolhas livresem todas as esferas da vida. Oimpacto deste programa será avaliado três anos após o seu lançamento.

Autor: Câmara Municipal de Lagoa

Deixe uma resposta