Politica

Grupo Parlamentar do PCP apresentou na Assembleia da República o Projeto de Resolução n.º 943/XIII – “Pela construção da Ponte Internacional do Guadiana entre Alcoutim e Sanlúcar”

Em junho de 2017, o Grupo Parlamentar do PCP apresentou na Assembleia da República o Projeto de Resolução n.º 943/XIII – “Pela construção da Ponte Internacional do Guadiana entre Alcoutim e Sanlúcar”, que recomendava ao Governo que retomasse o processo de construção da Ponte Internacional do Guadiana entre Alcoutim e Sanlúcar, desenvolvendo as necessárias diligências – incluindo contactos com as autoridades espanholas e andaluzas – com vista à rápida concretização desta infraestrutura, vital para o desenvolvimento económico e social do Nordeste Algarvio.

A construção de uma ponte entre Alcoutim e a localidade espanhola de Sanlúcar é uma reivindicação antiga das populações de ambas as margens do rio Guadiana, sendo unanimemente reconhecido que a construção desta infraestrutura teria um impacto importantíssimo na dinamização da economia local e na atração e fixação de novos habitantes, contribuindo, desse modo, para combater o processo de despovoamento e desertificação que afeta Alcoutim e os concelhos limítrofes.

Em outubro de 2017, o Projeto de Resolução do PCP foi discutido e aprovado, dando origem à Resolução da Assembleia da República n.º 257/2017.

Volvido um ano, é altura de fazer um balanço das medidas tomadas pelo Governo no sentido de implementar esta Resolução da Assembleia da República.

Assim, o Grupo Parlamentar do PCP, por intermédio do deputado Paulo Sá eleito pelo Algarve, questionou o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, dirigindo-lhe as seguintes perguntas:

  1. Que medidas concretas foram tomadas pelo Governo para iniciar o processo de construção da Ponte Internacional do Guadiana entre Alcoutim e Sanlúcar?
  2. Que diligências foram realizadas junto das autoridades espanholas e andaluzas? Qual o resultado dessas diligências?
  3. Já foram realizados os estudos prévios sobre a localização e as caraterísticas da ponte? Em caso afirmativo, quais as conclusões desses estudos prévios? Em caso negativo, quando serão realizados?
  4. Quando prevê o Governo que a obra possa ser lançada?

Autor: Grupo Parlamentar do PCP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *