Diversos

Presidente da Junta de freguesia de Sagres vê sua proposta ser aprovada em assembleia municipal

Entrada de Sagres / conduta de água

A EN 268 / Entrada de Sagres, além do seu mau estado visível, que provoca a revolta de todos nós, também as infraestruturas não visíveis se encontram em muito mau estado, nomeadamente a sua conduta de água.

Com a chegada do verão e o consequente aumento do consumo, as roturas naquela conduta vão aumentar. Preocupado com a situação o presidente da Junta de Freguesia de Sagres, apresentou na última Assembleia Municipal uma proposta de recomendação à Câmara Municipal, a qual foi aprovada por unanimidade e que passamos a transcrever:

Proposta de recomendação

Na informação prestada no relatório de atividade municipal pela secção de águas e saneamento verificamos que a Câmara Municipal de Vila do Bispo com o fornecimento de água, no primeiro trimestre de 2017, teve uma receita de 237.796,55 € e uma despesa de 77.616,39€, obtendo um saldo positivo de 160.180,00€. Este saldo deve-se essencialmente à freguesia de Sagres, uma vez que a sua rede não é alimentada pelas Aguas do Algarve, logo não é faturada por aquela empresa, mas é faturada aos consumidores como se fosse.

No mesmo relatório podemos também verificar que no primeiro trimestre aconteceram 19 roturas nas condutas distribuidoras, certamente que uma grande percentagem aconteceu na freguesia de Sagres, mais concretamente na estrada nacional 268, entre o restaurante Oliveirinha e a rotunda das quatro estradas, pois só naquela via no ano de 2016 verificaram-se 21 roturas, tendo ocorrido 7 durante o mês de agosto, tendo uma delas decorrido durante 8 horas.

A falta de agua implica o fecho de casas de banho dos estabelecimentos comerciais, transtorno na confeção de alimentos na restauração, a privação da higiene pessoal, além da imagem que transmite a quem nos visita.

Entendemos que Sagres não merece tantas falhas de agua, porque nos últimos 7 anos, a Câmara Municipal lucrou mais de 4 milhões de euros com a agua e Sagres contribuiu em grande parte para esse valor, uma vez que a Câmara Municipal cobra à população uma água que não paga.

Posto isto, a Junta de Freguesia de Sagres, recomenda que a Câmara Municipal de Vila do Bispo proceda à remodelação da conduta principal situada na estrada nacional 268-entrada de Sagres, pois a população já pagou essa obra.

Autor: Presidente da Junta de Freguesia Luís Miguel Paixão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *