Cultura

INTERVENÇÃO ARTÍSTICA ALUSIVA AO MUNDIAL DE FUTEBOL 2018 NASCE EM PORTIMÃO

Começou hoje a intervenção artística que vai dar nova vida a fachada de um edifício na Praça 1º de Maio, em Portimão. Ao longo dos próximos dias é possível acompanhar a intervenção artística urbana a cargo de João Samina que tem como objetivo promover o Mundial de Futebol de 2018 que tem início já no próximo mês de junho.

Este projeto nasce pela mão da Federação Portuguesa de Futebol, através da Mistaker Maker, tendo como principal objetivo trabalhar a mentalidade coletiva dos portugueses, fazê-los sentirem-se mais capazes, mais destemidos, mostrar que não existem impossíveis e que ninguém nasce herói. A FPF apresenta-se assim com um novo posicionamento para a campanha rumo ao Mundial, sob o lema “Conquista o Sonho”.

Foi com enorme prazer que desde logo o município de Portimão se associou a este projeto de intervenção urbana, exclusiva de 7 cidades portuguesas, que irá trazer ao coração da cidade, Praça 1º de Maio, um dos principais eixo de circulação pedonal e automóvel, um forte impacto visual associado ao futebol e ao Mundial 2018. A fachada do edifício localizado na Praça 1º de Maio ganhará uma nova vida pela mão do João Samina, um dos artistas convidados a participar no projeto.

 O artista urbana é o responsável pela intervenção artística a realizar na fachada do edifício na Praça 1º de Maio (frente ao edifício Paços do Concelho) e promete criar grande impacto visual com o seu trabalho e este projeto específico que tem como inspiração “Conquista o Sonho”.

ENQUADRAMENTO:

João Samina teve desde cedo contacto com o mundo das artes, principalmente com o desenho e com a pintura. Aos 14 anos, Samina, iniciou o seu caminho no mundo da Street Art quando começou a desenhar e colar stickers. Foi acompanhando o crescimento do movimento em Portugal e lá fora e desenvolvendo em paralelo o seu trabalho autoral, sempre inspirado pelo que ia testemunhando nas ruas.

Foi durante esse período que descobriu o stencil e à medida que a sua ambição enquanto artista foi crescendo, a exploração e o domínio da técnica foram sendo cada vez maiores. Formou-se em Arquitetura e tudo o que aprendeu sobre o espaço e suas geometrias, tornaram-se ingredientes cada vez mais presentes nas suas criações, que são constantes procuras de forma de expressão das suas ideias.

O seu trabalho reside em grande parte no permanente conflito e/ou equilíbrio de composições geométricas às quais adiciona a representação natural humana.

A Federação Portuguesa de Futebol é a entidade responsável pela dinamização deste projeto de arte pública, em parceria com várias Câmaras Municipais e um coletivo de oito artistas nacionais. O projeto arrancou na semana passada na Covilhã e decorre em várias cidades de norte a sul do país (Lisboa, Porto, Coimbra, Covilhã, Portimão, Guimarães e Beja). Alicerçado no movimento “Conquista o Sonho”, lançado recentemente pela FPF, pretende inspirar e motivar os portugueses a perseguirem o que os faz felizes e a Seleção a conquistar o próximo Mundial.

Neste projeto, o organismo que superintende o futebol nacional conta a colaboração da curadora Lara Seixo Rodrigues, criadora do projeto Lata 65, Festival Wool, Estau ou Muraliza Cascais.

O coletivo de artistas selecionado pela FPF contempla nomes consagrados e talentos emergentes da arte urbana nacional, com trabalhos elaborados do graffiti ao ‘stencil’, passando por todos os géneros, estéticas e técnicas habitualmente referidas como pós-graffiti com influências contemporâneas de ilustração figurativa.

As peças e murais a desenvolver no âmbito deste projeto serão representações únicas e inéditas do movimento “Conquista o Sonho”, sem quaisquer fins lucrativos e com o objetivo único de servir e inspirar os portugueses, trabalhando numa mentalidade coletiva mais ganhadora, ambiciosa e capaz.

Autor: Câmara Municipal de Portimão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *